Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Vim para o estrangeiro
Qui 23 Abr 2015 - 15:27 por Marina Coelho

» O nosso cão corresponde às nossas expectativas?
Sab 12 Out 2013 - 13:00 por Inês Lima

» Atitude agressiva, ajuda!
Sex 27 Jul 2012 - 8:59 por floijdt

» O CÂO DE PASTOR ALEMÃO
Qui 12 Abr 2012 - 14:38 por canil daktari

» Problemas de comportamento...
Qui 22 Mar 2012 - 9:07 por Careto Chinês

» American Staffordshire Terrier agressivo com os donos
Sab 3 Mar 2012 - 9:04 por floijdt

» American Staffordshire Terrier
Ter 28 Fev 2012 - 17:46 por tonny

» Comportamento
Qua 16 Nov 2011 - 13:20 por Julieta Silva

» Cadela e as necessidades
Seg 14 Nov 2011 - 9:55 por floijdt

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar

O CÂO DE PASTOR ALEMÃO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O CÂO DE PASTOR ALEMÃO

Mensagem  canil daktari em Qui 12 Abr 2012 - 14:38



O CÃO DE PASTOR ALEMÃO


ORIGEM: Alemanha

CLASSIFICAÇÃO FCI: Grupo 1 – Cães de Pastor e Boieiros (excepto Boieiros Suíços)

Secção 1 – Cães de Pastor

VANTAGENS: É a raça mais popular do mundo. Adora obedecer ao seu dono.

DESVANTAGENS: Necessita de muitos exercício e passeios constantes.







PASTOR ALEMÃO VA1 GHANDI VON ARLETT antepassado de alguns exemplares do CANIL DAKTARI




OQUI DE DAKTARI Criação do CANIL DAKTARI




Esta que é possivelmente a raça mais popular em todo o mundo teve como critério de selecção a capacidade para guardar, mas hoje é graças ao seu apego aos donos que tem um lugar marcado em milhares de lares do nosso País.

O nome da raça vem de "Deutsche Schäferhund", fixado por von Stephanitz, que em 1899 fundou o clube alemão da raça. Nessa altura, a Alemanha era terra de pastores e fez-se cruzas com base em variedades locais de cães de pastoreio para criar um cão de utilidade altamente qualificado.


1) - História:

O nome “ Cão de Pastor Alemão” deriva do termo “Deutsche Schäferhund” fixado pelo capitão de cavalaria Max von Stephanitz quem fundo o Verein für Deutsche Shäferhunde S.V. (clube Alemão da raça) em 1899 data em que o estalão da raça foi aprovado em Frankfurt Alemanha, mantendo-se este até aos nossos dias com algumas mudanças ligeiras. A Alemanha em finais do século XIX era terra de pastores e com bases em variedades locais de cães de pastoreio das zonas de Württemberg, de Turingia e de Sajonias fizeram-se cruzas. Com paciência e a base dessas repetidas cruzas, foi então levado a cabo muitos planos de cria, com resultados diversos para tentar eliminar os defeitos fixando as virtudes de cada uma das variedades existentes no intuito de criar um cão de utilidade altamente qualificado. A história do cão de pastor alemão começa a aproximadamente 100 anos com 200 marcos que o Richtermeister Max von Stephanitz pagou ao criador Württemberg Eiselen (proprietário do Canil Von der Krone), por um cão já adulto (de facto nascido em 1895), procedente de Turingia, e pelos serviços prestados de um criador chamado Sparwasser. Este cão, de nome Hector Linkstein, foi inscrito com o número 1 no livro de cria do Richtermeister Von Stephanitz, o qual lhe mudo o nome passando a chamar-lhe Horand v. Grafrath, o qual era então de sua propriedade. Nas proximidades de Augsburg, Horand foi um elemento determinante para a cria daquela época, ele mesmo favorecido pelo facto de ter sido registado no livro de cria foi motivo da apaixonada descrição que de ele von Stephanitz fez dando assim origem ao primeiro estalão da raça reconhecido.

2) - Carácter:

Evidencia ponderação, equilíbrio, autoconfiança. Vigilante, dócil, corajoso, com carácter equilibrado e instinto de combate. Obediente, extremamente fiel, possui um dos melhores faros. Vivo, alegre, leal, caracteriza-se pela franca capacidade de aprendizagem dotado de um incondicional gosto em obedecer, sendo estas as características que o convertem num cachorro de grande versatilidade com apreensão rápida.

3) - Estalão/ Morfologia:

Altura ao garrote: Macho de 60 a 65 cm (ideal 62,5) – Fêmea de 55 a 60 cm (ideal 57,5)

Peso: Macho de 30 a 40 kg – Fêmea de 22 a 32 kg

Cabeça: a cabeça tem um comprimento que corresponde a cerca de 40% da altura ao garrote, proporcionada com o pescoço e com o tamanho do corpo, sem ser tosca ou demasiadamente ligeira, não sendo excessivamente grande nem alongada, vista de cima vai diminuindo gradualmente desde as orelhas até a ponta do nariz com talhe naso-frontal oblíquo e não muito marcada. Lábios tensos, enxutos, bem unidos. Focinho potente. Cana nasal recta. Nariz preto.

Dentadura: robusta e completa compota por 42 dentes (20 na mandíbula superior – 22 na inferior) fechando em tesoura sem prognatismo.

Olhos: Amendoados, algo oblíquos, não proeminentes, escuros com uma expressão viva, inteligente e segura.

Orelhas: simétricas de tamanho médio, largas na base e pontiagudas, levadas sempre erguidas com o pavilhão virado para a frente.

Pescoço: robusto, de longitude mediana (34,5 % da altura do cão medido ao garrote), com musculatura bem desenvolvida, sem pele frouxa nem papada, relativamente a linha horizontal geralmente apresenta um ângulo de uns 45º quando parado; em movimento o pescoço baixa-se até adoptar uma posição quase horizontal, dependendo da velocidade de trote.

Corpo: o comprimento do tronco deve superar a medida em altura tirada ao garrote podendo variar entre111 a 112,5% no máximo. O ventre deve estar ligeiramente encolhido. As costelas, largas e bem formadas sem serem arredondadas nem demasiadas planas, estão unidas ao esterno, que chega até ao cotovelo. A altura do tórax deve corresponder aproximadamente a 45% – 48% da altura medida ao garrote, sendo a parte inferior larga e bem desenvolvida. A garupa tem um comprimento equivalente a 32 – 32,5% da altura ao garrote, oscilando a sua inclinação entre 25º e 29 – 30º. A omoplata equivale a 30 – 31% da altura com uma inclinação na ordem dos 45º podendo admitir-se como boa e aceitável a de 45 a 50º. O braço (úmero) com 31,5 – 32% da altura e uma inclinação de 53º (permite-se 50 a 58º), o ângulo escapulo umbral quase recto varia entre os excepcionais 95º e os aceitáveis 108º; respeitante a linha horizontal, a omoplata deve estar mais inclinada duque o braço. O antebraço tem 37,5 – 38% da altura. O fémur equivale a 35 – 36 % e com um ângulo sobre a horizontal de 96 a 105º. A tíbia tem 37-38% da altura e uma inclinação em relação a horizontal de 25 a 30º; o ângulo fémur – tíbia varia de 121º mínimo a 135º máximo; de ai se deduzir que o ângulo da tíbia com a vertical será de 60 – 65º. O garrote é largo e alto, em relação ao ombro, com o qual deve enlaçar-se suavemente, sem interrupção da linha superior.

Cauda: tufada, chegando no mínimo ao nível do jarrete, apresentando-se caída descrevendo uma ligeira curva.

Pelo: pêlo duro com sub-pêlo. Pêlo de cobertura denso, liso áspero, acamado. Curto ao nível da cabeça, da face anterior dos membros e dos pés. Um pouco mais longo junto ao pescoço, alongando-se na parte posterior dos membros, formando calções. Cães de pelo comprido não são admissíveis. A cor da pelagem podem ser negra com manchas cinza claro, amarelas, castanhas, castanhas afogueadas, negra e cinza uniforme tisnado de negro, manto e mascara negras sendo o sub-pêlo cinzento suave.

4) - Cuidados específicos:
Para além da necessidade em aplicar-se lhe as vacinas anuais que previnem as doenças infecto contagiosas o pastor alemão não necessita nem requer grandes cuidados é um animal rústico e robusto. Contudo devemos regularmente prestar especial atenção nas desparasitações internas e externas para limpa-lo de alguns hóspedes menos desejados. Quanto à higiene, duas escovadelas semanais com escova metálica bastam. As suas exigências alimentícias em manutenção são aproximadamente de 1700Kcal. As necessidades equilibradas de sais minerais são: cálcio 4,6grms, potássio 3,8grms; vitamina liposolúveis: A 06,3grms, D 5,23mg por dia. Para cachorros em crescimento as exigências assim como as necessidades duplicam, sendo as cadelas grávidas ainda mais exigentes necessitando estas de quantidades ainda maiores.

5) - Vantagens e desvantagens:

Vantagens: cão de reconhecida utilidade pública multi-uso versátil e polivalente excelente para a pastorícia óptimo cão de companhia amigo das crianças, vigilante incorruptível na guarda, eximo como guia de cegos, incansável no uso policial, aduaneiro (no controle de aeroportos e alfândegas) e militar, mostra ser um dos melhores cães de busca e salvamento sob escombros e neve, útil na detecção de minas e armadilhas, assim como no combate ao contrabando e aos narcotráficos, utilizado como detector inigualável nas fugas dos oleodutos petroleiros superando qualquer tipo de aparelhos concebidos para o efeito, útil como cão de intervenção e anti-motim. Pode ainda ser utilizado como guarda-costas, sendo ele uma arma dissuasiva, defensiva e ofensiva na defesa pessoal. Presta-se também a ser usado como mensageiro e estafeta, como cão socorrista, como cão portador e de tracção e ainda como cão pára-quedista. Óptimo cão para a pratica de modalidades desportivas na companhia do seu dono ou guia, etc.

Desvantagens: tolera mal a solidão necessita espaço para correr e mover-se livremente no entanto acomoda-se facilmente a vida de apartamento se lhe proporcionarem saídas frequentes acompanhadas de longos passeios pois como atleta que é necessita de muito exercício.

6) - Classificação:

Cão do primeiro grupo excelente trotador podendo percorrer uma centena de quilómetros por dia.

7) - Algumas alegações:

O Pastor Alemão é, sem duvida nenhuma, o cão mais completo que existe. As suas extraordinárias qualidades anatómicas e psicológicas, une um enorme “coração” em tudo o que tem de levar a cabo. Isto faz dele o cão mais versátil de todos, capaz de desempenhar qualquer tipo de tarefas que se lhe possa exigir. Ágil e rápido na sua aprendizagem, tenaz e destemido no seu desempenho, com uma alta capacidade de resolução que lhe é própria diante das diversas situações, inteligente, e fiel sem comparação até a morte. É além do mais bonito, elegante, dotado de grande elasticidade e maleabilidade; forte, robusto e rústico; carinhoso, atento é também o maior cúmplice das crianças nas brincadeiras. Foi e é utilizado em diversas e variadas tarefas: como cão guia de invisuais, em tarefas de buscas e salvamentos, cão de avalanches, anti-droga, anti-explosivos, cão de guarda, de defesa, de guerra e como é óbvio como cão de pastoreio, atávico instinto que tem vindo a conservar.

De toda a variedade de funções para as quais ele pode ser ensinado e treinado, e nas quais ele demonstra uma total eficácia, não vamos aqui destacar nenhuma delas em especial. Do cão de Pastor Alemão já há pouco por falar e dizer, sendo que são por demais conhecidas as suas façanhas, as suas proezas, e o seu sem número de serviços prestados a humanidade assim como o sempre benéfico papel rendido a sociedade.

Porém e contudo resta realçar de entre todas, aquela que se nos apresenta como sendo a mais simples, por assim dizer, é aquela que quase nunca nos “lembramos” de assinalar: a do Pastor Alemão enquanto “cão de família”.

Sua capacidade em partilhar connosco cada momento, adaptável aos nossos desejos, adivinhador das nossas mudanças de espírito e de humor, devoto na entrega e leal com todos e com cada um dos membros da família com a qual convive, faz-nos acreditar e parecer que até é “mais um elemento dessa mesma família”, sempre disposto a demonstrar o seu afecto, apaixonado pelos seus donos.

Sendo neste contexto, se tal se proporcionar e se for caso disso, que ele nos pode trazer maiores vantagens e benefícios, dado que sem nenhuma aprendizagem prévia e específica, ele exterioriza sempre este tipo de comportamento, desde a mais tenra infância e logo em cachorro. Isto faz com que o Pastor alemão seja: causa e motivo suficiente no acarretar de uma maior satisfação e equilibro emocional por parte das pessoas que partilham e desfrutam da sua impagável companhia.

Um cão de Pastor alemão é um ser capaz de “preencher” completamente o vazio das nossas casas e das nossas vidas, sendo isto lamentavelmente notado e sentido quando a dada altura, dele tivermos de nos separar, sendo que este a hora da sua penosa e pesada ausência chegou, e que dele temos de nos despedir, visto ele estar então de partida para a vida eterna.

O Pastor Alemão é um cão “feiticeiro” capaz de deslumbrar pela sua aparência, de maravilhar pelo seu movimento, de cativar pela sua inteligência, de comover com a sua lealdade e amizade, de emocionar com as suas reacções, de demonstrar uma inusitada inteligência, e de recompensar sobejamente uns resquícios de carinho que se lhe dê.



Para mim, e perdoem-me os amantes das outras raças, o cão da raça Pastor Alemão é o: “REI”dos cães!
Sendo o Pastor Alemão considerado o melhor em termos de versatilidade. Todos aqueles que foram contaminados pelo "vírus do pastor alemão" afirmam, categoricamente, que não existe nenhuma raça tão adaptável. O trabalho original do Pastor Alemão era pastorear ovelhas, e ainda assim é, principalmente na Alemanha. É a raça em que os cães mais se apegam aos donos, protegendo-os e cuidando das suas propriedades como ninguém. É por isso que em todo o mundo a frase comum entre os proprietários dessa raça é:


“QUEM TEM PELO MENOS UMA VEZ UM PASTOR, JAMAIS CONSEGUE TER OUTRO TIPO DE CÃO"


avatar
canil daktari

Mensagens : 1
Data de inscrição : 16/08/2009
Localização : Obidos Portugal

Ver perfil do usuário http://www.canildaktari.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum