Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Vim para o estrangeiro
Qui 23 Abr 2015 - 15:27 por Marina Coelho

» O nosso cão corresponde às nossas expectativas?
Sab 12 Out 2013 - 13:00 por Inês Lima

» Atitude agressiva, ajuda!
Sex 27 Jul 2012 - 8:59 por floijdt

» O CÂO DE PASTOR ALEMÃO
Qui 12 Abr 2012 - 14:38 por canil daktari

» Problemas de comportamento...
Qui 22 Mar 2012 - 9:07 por Careto Chinês

» American Staffordshire Terrier agressivo com os donos
Sab 3 Mar 2012 - 9:04 por floijdt

» American Staffordshire Terrier
Ter 28 Fev 2012 - 17:46 por tonny

» Comportamento
Qua 16 Nov 2011 - 13:20 por Julieta Silva

» Cadela e as necessidades
Seg 14 Nov 2011 - 9:55 por floijdt

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar

Equívocos de Liderança II

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Equívocos de Liderança II

Mensagem  floijdt em Qui 8 Jan 2009 - 3:58

Boa noite,

Em primeiro quero dizer que acho este tópico muito interessante!

Bem, eu tenho um cão rafeirito, o Piloto tem dois anos, 30kg e muita força ( e está bem ciente dela).
Eu e a minha família fomos buscá-lo ao canil. Ele tinha apenas 1 mês e tal, logo aí cometemos um erro (tirado muito cedo da mãe e dos manos, mas como ele estava doentinho troxemo-lo e tratámo-lo ), veio para a nossa casa e foi muito protegido, tinha sempre comida á disposição, muito mimado, tudo isso fez dele um cão dominante, distante e por vezes agressivo (ninguém aqui em casa tinha experiência em educar cachorros).

Há cerca de um ano comecei me a informar sobre este assunto (entre outros) e aprendi a estabelecer a hierárquia canina; como antes dele, passo á frente dele, não admito mordidelas, etc. O problema é que ele não deixa de ser dominante, não admite que o vire ao contrário (de barriga para cima, como faço á minha cadela), que lhe dê uma palmada (rosna) e fica desconfiado e alerta quando é tocado nos testículos, tudo isto faz parte de um cão dominante e não sei que fazer para que ele mude, nem que seja um bocadinho... Ele urina por todo o lado a marcar território, e chega a urinar em cima da minha cadela, não compreendo... Não consigo fazer com que ele me respeite ou me veja como um ser superior a ele...
Ignora crianças e se quiser ir a algum lado atropela tudo e todos... Com a comida é um pouco diferente, ele não se importa se lhe mexer-mos enquanto come, por exemplo, eu fico a ve-lo comer e quando cai um floco de ração eu volto a po-lo na tigela afastando-o ligeiramente e ele não diz nada de nada, depois afasto-me e continua a comer... parece fora do contexto mas é o que acontece...
Vamos castrá-lo este ano, acha que isso irá ajudar?
Espero não dar muito trabalho

Cumprimentos:

Mariana
_____________________________________

Boa noite Mariana:

Efectivamente, foram cometidos neste caso vários erros, só desculpáveis pela vontade de proteger um cachorro e de algum desconhecimento, como assumiu, de como educar um cão.

1º Erro: Retirar o cachorro do seio da sua família numa altura crucial da sua socialização intra-especifica

2º Erro: Uma incorrecta socialização inter-especifica (um cão é um cão e tem que ser tratado como tal).

3º Erro: Uma excessiva permissividade para com o cão. Educar, não só um cão mas também uma criança, não é deixar que façam o que lhes apetece mas sim estabelecer regras e definir limites.

4º Erro: Como consequência do erro anterior, permitir que a agressividade, normal em canídeos, não fosse controlada, condicionada, redirigida ou mesmo anulada.

Assim, e perante a situação actual, acho que o melhor que tem a fazer é o seguinte:

Castrar o cão é uma boa opção (grande parte da agressividade é controlada através do seu sistema hormonal e tem a ver com a produção acima do normal de testosterona).

Mas, nada nos garante que o problema fica definitivamente resolvido. Se isso não acontecer, aconselho-a a consultar um profissional que poderá tentar resolver esse problema.

Como tenho dito noutras situações, resolver problemas comportamentais em cães é dificil, moroso e por vezes inglório, mas com a colaboração dos donos tudo se torna muito mais fácil. Se não tem uma firma convicção e uma vontade férrea em resolver de vez o problema do seu cão, penso que tudo o que lhe disserem e os conselhos que lhe forem dados, esbarrarão sempre nessa falta de vontade e de empenho.

Cumprimentos

Sílvio Pereira
______________________________________

Bom dia,

Muito obrigado!

Vou castrá-lo e se não resolver os seus problemas vou tentar recorrer a um profissional, mais uma vez, muito obrigado pela disponibilidade!
Cumprimentos:

Mariana
avatar
floijdt

Mensagens : 82
Data de inscrição : 22/12/2008
Localização : Vale de Lobos - Sintra

Ver perfil do usuário http://www.dobermann-pt.com/ccvl

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum